Amar pequenas flores

A força das pequenas flores.

Pequenas flores há muito desejadas. 

Primeiro semeadas onde o terreno ainda infértil, aguarda.

Sementes adormecidas e duras como a lua. À espera. Caladas. 

Ao florescer, são pequenas. E só enormes no seu desejo, no seu grito de vida.

Às pequenas flores, o Amor Maior.

O Amor que dilacera. O Amor que transborda. 

O Amor ao que é pequeno em tamanho e gigante no que se quer mais que tudo,

A salvo do mundo, a salvo dos homens. Bem perto do nosso centro, do nosso Deus interior.

Ao meu filho, o Amor maior, em desmesurada medida, cheio de medos e imperfeições.

E ainda assim, cheio, numa plenitude que suporta galáxias e estrelas. 

A pequena flor, o meu filho, o meu Amor Maior. Que dói na alegria impossível de existir.

É pecado não amar demais… pequenas flores só se amam assim, para sempre.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s